Equação impossível

04:09

Eu e tu. O meu e o teu mundo. Entre nós o vazio que não se preenche com um pouco de mim e com um pouco de ti. Para cada um de nós a ilusão de poder ter o outro, a esperança de ainda haver condições favoráveis e a expectativa de ter tempo.

Gostei de estar nos teus braços… Gostava de puder ficar envolvida neles…Gostaste que te soprasse ao ouvido a paz que não tens… Gostavas de continuar no aconchego do meu colo, mas não pode ser! Tens que partir, tens que ir à procura, tens que investir, tens que o fazer por ti! E, no fim, vais descobrir que a fórmula matemática que nos une não tem resolução.

Eu funciono em leis avessas às tuas. As nossas vidas têm um ritmo completamente diferente. Eu luto por conseguir afastar-me, tu lutas por mim e eu não estou habituada a que alguém o faça! Eu coloco todas as prioridades (até as menos importantes) à frente de qualquer esforço que tenha que fazer para te entender.

Não dá para lidar com as incompatibilidades. Sentes o choque de querer e não poder, o desejo de me abraçares quando sabes que vou partir, o medo de perder quando sabes que nunca fui tua. Eu sinto vontade de partir quando sei que devia ficar.

Na minha agenda preenchidíssima há sempre espaço para travar um novo conhecimento e tempo para uma nova perspectiva. Gosto de ter disponibilidade para acumular vivências. No meu tempo só parece não haver espaço para ti e para o teu determinismo que cultiva tudo o que é imutável na aparência e fugaz na essência.

You Might Also Like

3 apontamentos

Total de visualizações

Procurar no blogue