Dorme bem!

17:32

O teu corpo com frio adormece ao meu lado e eu penso que és o meu maior tesouro. Haverá maior prova de amor do que zelar pela tua felicidade mais do que pela minha? Gostaria que a felicidade te atingisse irreversivelmente. Quero para ti o melhor e tento poupar-te a todo o sofrimento que os outros te causam.
Tenho medo que, daqui a uns anos, quando vieres deitar-te a meu lado, o teu sono já não seja tranquilo. Tenho medo que venhas a cometer os mesmos erros que eu, deixando que as preocupações desassossegam o descanso. Atormenta-me pensar que não conseguirás aquecer a alma das pessoas que gostas, porque te foram magoando com palavras inconscientes, com atitudes retrógradas, com gestos levianos.
A luz verde que irradia do despertador quebra a escuridão do quarto, iluminando a distância próxima que nos separa. Estas paredes são familiares às nossas rotinas de antes, agora já nos soam um pouco a desconhecidas, já não as sentimos como realmente nossas.
Hoje foi mais uma noite em que espero que tenhamos aprendido alguma coisa. Depois da discussão dissimulada, voltámos a “nós” e percebemos o quanto todas as palavras proferidas tinham tão pouco fundamento (embora tenhas dito coisas que, mesmo ditas em tom informal, me revelam aquilo em que me tornei).
Sinto-me bem a sentir-te adormecer de mansinho ao meu lado.

You Might Also Like

1 apontamentos

Total de visualizações

Procurar no blogue